Novas frentes na luta contra a Pedofilia
25/09/2016
Somos hardcore!
04/10/2016

Ao contrário do que muitos pensam, Jesus jamais defendeu conservadorismo, nunca foi reacionário. Ele sempre esteve na vanguarda de seu tempo. Trouxe novas doutrinas, que chocaram o povo de sua época. Defendeu todas as classes que eram consideradas inferiores: o pobre, a mulher, o estrangeiro, a criança, os gentios, o leproso, o samaritano e os criminosos. Era o verdadeiro defensor das minorias. Mas ele não os defendia como muito o fazem hoje: tentando justificar suas práticas. Em vez disso, ele trazia uma nova opção de vida, saudável e regenerada.

Jesus usava uma linguagem peculiar e inovadora. Ao mesmo tempo em que pregava o conteúdo das escrituras com grande propriedade, expunha os ensinos bíblicos com uma roupagem nova e instigante, através de parábolas, comparações e metáforas. Cristo não tinha ao seu dispor todas as atuais ferramentas de comunicação, mas sua mensagem possuía um impacto tão impressionante que, até hoje, dividimos a história entre antes e depois dele.

Além de inovador, Jesus também era coberto de uma ousadia e coragem impressionantes. Ele confrontava líderes religiosos, políticos e reis. Diante de Jesus, tudo aquilo que se queria esconder vinha à tona: o pecado, a mentira e a maldade. Mas Jesus não expunha o erro das pessoas para humilhá-las, mas para restauração e santificação.

Jesus censurava o discurso das lideranças de sua época, e defendia os fracos diante dos fortes. Ele conhecia muito bem os costumes e comportamentos da sociedade em que vivia. Sabia fazer distinção entre o falso santo, que vivia de fazer marketing de si mesmo; do publicano, que todos reputavam como pecador, mas que tinha um coração arrependido e voltado a Deus. Ele não seguia as classificações normais que as pessoas davam aos grupos. Ele falava à samaritana da mesma forma que com um irmão judeu. Diante dele, não havia branco ou negro, judeu ou gentio, santo ou pecador: ele amava a todos com a mesma intensidade.

Isto é Jesus: um homem à frente de seu tempo, um visionário. Alguém que, superando todo o egoísmo, morreu na cruz em favor dos seus, pagou pelos pecados alheios e venceu a morte, para que todos tenham acesso à abundante vida que há nele.

%d blogueiros gostam disto: